esmalte cintilante x francesinha

A sistematização das pessoas em castas é mesmo determinada no nascimento. Eu, por exemplo, continuarei revelando todo o meu ser classe média a cada jantar que for. Seguro o garfo com a mão direita e não pretendo mudar tal hábito, mesmo porque a farsa se revelaria em algum outro momento inoportuno. Hoje em dia, até me orgulho disso. Quando algum classe A de nascença me desfere a indireta "É canhota?" respondo de pronto: "Não, sou classe média."

4 comentários:

lu disse...

credo..
sou neo-classe.
unha vermelha, sanduiche na mão e boca no canudinho.

P. disse...

eu sou das unhas vermelhas eternamente descascadas...

lu disse...

sou naturalista.
unhas descascam até sumirem por si próprias.. já faço tanto por mim, deixe que o esmalte desapareça sozinho. um problema a menos.
;B

Anaria disse...

qual é mão "certa"? ahahahah